Ir para o conteúdo. |

  • A Empresa
  • Loja
  • Envie seu texto
  • Contato
  • Seções:
siga a estrada de tijolos amarelos: Jesus Freak Cristandades Masturbação: Um grande presente de Deus

Masturbação: Um grande presente de Deus


Do it!O tema da masturbação costuma ser o primeiro contato dos jovens cristãos com a lógica repressiva das igrejas. A regra geral é considerar masturbação como um terrível pecado que abre as portas para o tenebroso mundo do sexo. Por algum motivo as igrejas e templos acabam vilipendiando o sexo, muitas delas, quando percebem que não podem competir com a natureza que Deus nos deu, então começam a tentar abrir exceções às próprias regras e então surgem novos cultos com novas exceções em relação ao prazer que podemos sentir.

O consenso geral ensina que a Bíblia condena esse ato, mas o fato é que a masturbação não é sequer mencionada no Livro Sagrado. E mais, quando consideramos os fatos, se torna claro que masturbação não é um pecado, mas uma verdadeira benção de Deus que nos permite obter prazer com nossos corpos e pode nos ajudar a levar uma vida espiritual mais saudável.

Algumas pessoas alegam se sentir culpas e envergonhadas ou mesmo sujas após se masturbarem, e assim concluem que masturbação deve ser um pecado. Isso acontece apenas devido à má orientação das autoridades religiosas de que nossos corpos são naturalmente corruptos e qualquer coisa relacionada ao prazer físico é pecaminoso. Mas isso não é verdade e não é o que Deus planejou para os cristãos. Deus criou nossos corpos assim como nossa capacidade para o prazer sexual e o orgasmo. Masturbação é apenas um alívio normal da libido e, se usado apropriadamente, pode colaborar para uma vida física e espiritualmente mais feliz.

Na primeira carta de Paulo aos Corintios, Paulo diz:"Não sabei vós que sois templo de Deus, e que o Espírito de Deus habita em vós? Se alguém destruir o templo de Deus, Deus o destruirá; porque o templo de Deus, que sois vós é santo". Deste modo, as escrituras ensinam que nossos corpos não são naturalmente errados, sujos ou pecaminosos, mas o oposto: nosso corpo é o templo do Espírito Santo, de modo que tudo o que fazemos deve glorificar o Senhor.

A Masturbação Cristã


Ainda que masturbação não seja um pecado, devemos ser cuidadosos em praticá-la de uma maneira respeitosa para com nossos corpos e para com Deus. Masturbação é um presente de Deus e como tal não deve ser abusado ou usado de forma leviana. Isso significa que devemos evitar os excessos ou as práticas que ferem nosso corpo, assim como usar a masturbação como forma de ofender a outrem. Uma simples questão de bom senso - exagero é masturbar-se até a exaustão ou até seu órgão sexual ficar irritado ou sangrando. Não precisamos de padres ou pastores para entender o recado de nossos próprios corpos. Outro ponto importante é não tornar este hábito uma compulsão ao ponto de interferir em sua vida social, familiar, profissional ou em seu relacionamento com Deus.

Outro cuidado que devemos ter é o de não transformar a masturbação em uma valorização a pensamentos impuros. (Como fantasiar com a esposa do seu vizinho, ou tentar buscar prazer em práticas que ofenderiam ao Senhor, por exemplo). Em Mateus, 5, 27-28, temos Jesus dizendo:

"Ouvistes que foi dito: Não adulterarás. Eu, porém, vos digo que todo aquele que olhar para uma mulher para a cobiçar, já em seu coração cometeu adultério com ela."

Assim como a alimentação pode ser prazerosa e saudável, o ato sexual solitário também pode ser parte de uma vida cristã harmoniosa. Ser cuidadoso com a masturbação não é a mesma coisa de dizer que a masturbação é errada, muito pelo contrário, significa que devemos usá-la de uma maneira saudável e responsável.

Benefícios da Masturbação


Muitas das discussões entre cristãos sobre o assunto nem mesmo consideram a imensidão de maneiras pelas quais a masturbação pode contribuir para a saúde, física, moral, emocional e religiosa. De modo a limpar, portanto, a mente dos discípulos de anos de repressão eclesiástica vejamos agora alguns desses benefícios:

  • Prevenção as doenças sexualmente transmissíveis. Masturbação é a forma mais segura de sexo.
  • Prevenção de gravidez indesejada.
  •  Alternativa a comportamento de fato pecaminosos (adultério, pedofilia, etc..)
  • Serve de complemento quando o sexo conjugal não basta, evitando a busca por sexo fora do casamento.
  • Diversos estudos científicos já mostraram  que orgasmos regulares contribuem não apenas para a saúde mental, mas para a física também.
  • Permite que desfrutemos de nosso corpos e do prazer sexual criados por Deus. Não apenas como forma de nos conhecermos, mas como forma de nos compartilharmos de maneira mais intensa e plena com aquela com que um dia decidirmos tomar como nossas esposas. Não aceitar este prazer é de fato recusar um presente de Deus.


E quanto a Onan?


Muitas pessoas, incluindo uma imensidão de cristãos bem intencionados realmente acreditam que a Bíblia condena a masturbação. Na verdade a Palavra de Deus sequer menciona o assunto. A história de Onan (Gênesis 38:7-1) é com freqüência citada como um exemplo de como Deus pune os masturbadores. A pressão histórica, especialmente depois da idade média, fez com que o próprio nome de Onan fosse ligado à prática, dai o onanismo. Tal pensamento simplesmente não procede diante de uma leitura honesta.

A história de Onan, não tem absolutamente nada haver com masturbação. Depois da morte de seu irmão, Onan foi ordenado por Deus para engravidar a viúva. Onan fez sexo com ela mas desafiou Deus interrompendo o coito pouco antes da ejaculação de modo que ela não engravidou. Seu semen foi derramado no chão em desobediência direta a Jeová, mas posteriormente o caso foi relacionado com masturbação pelos clérigos que aparentemente tinham seus próprios interesses para defender.

Há outras passagens no Antigo Testamento (Levitico 15: 15-32, Levitico 22:4 e Deuteronomio 23:9-11) que fazem referência à emissão do sêmem na qual a Lei Mosaica  ordenava a purificação de si mesmo depois da ejaculação ou em caso o sêmem ser derramado sobre o corpo ou sobre as roupas. Não existe menção sobre como essa emissão ocorre, embora a masturbação seja realmente uma das possibilidades. Entretanto, é importante notar que essas passagens não dizem nada sobre a masturbação ser um pecado, diz simplesmente que os judeus precisavam se limpar ritualisticamente após a ejaculação. Devemos lembrar que todos os mandamentos da antiga aliança são cumpridos em perfeição pelo sacrifício de Cristo, mas, se quiser ser cuidadoso, basta lavar as mãos e ter papel-toalha a mão.

Graças a Deus pela benção da Masturbação


Foi Deus quem planejou nossos corpos, se pensarmos que  eles são sujos e vergonhosos estamos desprezando nada mais nada menos do que a divina criação. Quando nos masturbarmos com sentimentos de pecado e culpa estamos desvirtuando um presente de Deus. Ao invés disso devemos celebrar nossos corpos e natureza sexual e nos regojizar no prazer e na satisfação que nos foi dada pelo dom da masturbação. Deus no deu o direito de nascença ao prazer, à felicidade e à saúde e a poucos momentos mais prazerosos do que o do orgasmo. Assim cada vez que você, como cristão, se masturbar deve agradecer em oração ao Senhor que criou o seu corpo de maneira que o prazer sexual fosse possível. Segue um pequeno modelo para essa oração, mas sinta-se livre para colocar os sentimentos em suas próprias palavras:

Glorificado seja o Senhor da criação.
Exaltado senha acima de todos os nomes
Em nome de Jesus Cristo,  agradeço por ter me criado dotado de sexualidade.
Obrigado por ter-me criado com um corpo capaz de me fornecer prazer.
Pois tu és a origem de todo o prazer e todo o regozijo nos céus e na terra.
Amém.

Lembre-se: Masturbação é um verdadeiro presente de Deus, um presente que deve ser usado com respeito e retidão para a glória de nosso Senhor.