Ir para o conteúdo. |

  • A Empresa
  • Loja
  • Envie seu texto
  • Contato
  • Seções:
siga a estrada de tijolos amarelos: CriptoZoologia Criptozoologia Teórica Guia de Evocação Mágica O livro das fórmulas mágicas

O livro das fórmulas mágicas


Guia de Evocação Mágica

Em todos trabalhos que tinham sido escritos até agora sobre Magia Ritual, o livro mágico, o livro de fórmulas mágicas, i. e. o livro que contém os encantamentos para os seres e espíritos a serem conjurados ou evocados tem sido considerado como a parte mais importante da magia da evocação, mas seu conteúdo tem freqüentemente sido mal interpretado assim ele irá fazer bem em tentar obter um retrato fiel disto do ponto de vista hermético.

É certamente errado acreditar que tudo que tem que ser feito é comprar um livro e escrever nele os encantamentos mágicos e encantamentos de evocação ou que irá ser suficiente se estas fórmulas forem aprendidas de coração e em consequência o ser desejado será evocado.

Os grimórios que nós temos sido capazes de examinar, não importando se eles eram velhos ou modernos todos contém o mesmo erro no que concerne a interpretação do livro de fórmulas mágicas. Verdadeiros iniciados não podem ajudar rindo destas mistificações mas sentindo pena por estas pessoas que, por tais más interpretações, não irão obter resultados positivos.

Olhando para isto de um ponto de vista é correto escrever sobre fórmulas mágicas de um modo misterioso, e não dar seus segredos tão facilmente, de modo a evitar profanação.

Mas desde que este livro foi escrito somente para leitores com alto sentido ético e moral e desde que somente pessoas maduras estão em posição de seguir estas instruções com sucesso e entender e realmente captar o que nós temos a dizer sobre verdadeiras iniciações, (nt: então) eu devo falar sobre isto de modo bem aberto também.

Em primeiro de tudo o livro de fórmulas mágicas não deve ser entendido em um sentido literal, pois a expressão "encantamentos mágicos" ou "fórmulas mágicas" usado em grimórios tem servido como um disfarce para certas idéias.

Em outros caso seu objeto tem sido levar adiante a consciência do mago do seu estado normal através de palavras bárbaras, nomes e expressões, conseqüentemente levando-o a um estado de êxtase no qual, assume-se, ele será apto a influenciar um ser.

Mas falando genericamente, o único sucesso que pessoas não treinadas irão ter neste caso são alucinações, fantasmas ou desilusões, ou resultados incompletos, como resultados mediúnicos os quais não precisam ser tratados aqui. Geralmente tais resultados mediúnicos, supondo que eles são de todo autênticos, são o resultado da exteriorização da inconsciência de alguém.

As vezes elementais, e , caso a pessoa correlata tiver uma forte capacidade de emanação, mesmo elementares podem ser formados como o mago autêntico já foi informado no "Iniciação ao Hermetismo".

Estes elementares são falsamente considerados como os seres os quais são o objeto da evocação, e uma pessoa cujo senso astral não foi ainda suficientemente desenvolvido não está apto a dizer a diferença ou controlar a situação. Consequentemente os leitores estão avisados sobre tentar praticar magia ritual sem o treinamento necessário.

Aparte do desapontamento, as perturbações no espírito e alma da pessoa podem ter as conseqüências mais funestas para a saúde.

Um mago autêntico que completou seu treinamento mágico pode entretanto , sem nenhum perigo que seja, praticar magia ritual seguramente. Este campo da magia não é lugar para experimentos e brincadeiras mas sim um esquema de operação que facilite o trabalho mágico para o mago maduro com poderes já desenvolvidos.

O livro das fórmulas, as vezes chamado erroneamente de livro dos espíritos, é o autêntico diário mágico do mago que pratica magia ritual, no qual ele coloca, passo a passo, os procedimentos de seu ritual de modo a ser apto a seguir cada passo conscientemente até seu objetivo. Alguns leitores podem desejar saber como os encantamentos e fórmulas para encantamento puderam sempre ser desenvolvidos..

Dos dias de antigamente o segredo da magia foi restrito à altas castas, potentados, reis e altos sacerdotes. De modo que a verdade , as idéias verdadeiras e fatos espirituais nunca poderiam ter sido conhecidas pelo público, muitas palavras código e fórmulas secretas forma introduzidas, a decifração das quais foi reservada aos maduros. A chave para estes códigos foi somente transferida sobre pessoas maduras através da palavra verbal, sendo sua profanação punida com morte.

Este é o motivo pelo qual esta ciência permaneceu secreta até nosso tempo, e continuará a permanecer oculta e mistica mesmo que diretamente publicada, já que as pessoas profanas e imaturas irão as levar em conta como ilusões ou nonsense fantástico, e dependendo de seu grau de maturidade ou receptividade psíquica, sempre irá ter a mão uma interpretação individual ou ponto de vista (nt: individual) desta ciência.

Os assuntos mais secretos irão consequentemente nunca perder sua tradição oculta e sempre haverá poucas pessoas que terão lucro sobre estes. Se uma pessoa que não é iniciada obter tal livro de fórmulas mágicas em suas mãos e não conhecer a chave para ele, ele irá tomar tudo em seu sentido literal sem conhecer que as palavras particulares e fórmulas não são nada exceto auxílios para a memória do mago e são um diagrama esquemático para o trabalho ritual de um verdadeiro mago.

Isto torna claro porque as vezes as palavras mais sem sentido tem sido usadas como encantamentos mágicos para evocar um certo ser. Mas o livro de fórmulas é um caderno próprio no qual o mago autêntico escreve todo procedimento de suas operações mágicas do início ao fim.

Se ele não está seguro que seu livro irá alguma vez cair nas mãos de outra pessoa ele deverá usar, ponto a ponto, nomes código. Eu posso somente dar aqui poucas instruções. Estas irão, entretanto, possibilitar ao mago proceder de acordo com seu próprio gosto e idéias.

1. Propósito da operação;

2. o ser, poder, esfera ,etc. a ser evocado;

3. o local selecionado para a operação mágica;

4. a preparação de todos implementos necessários para a operação;

5. a operação mágica real;

6. o assumir da forma da divindade controladora do ser relacionado, ou seja a conexão com a divindade relevante, seus atributos, faculdades, etc. ;

7. o desenho do círculo mágico de acordo com a conexão do mago com a divindade. Se a operação for levada a termo em um circulo mágico bordado em um pedaço de linho, tecido ou assemelhado, terá de ser re-desenhado;

8. o desenho do triângulo mágico;

9. colocar o incensário no local correto, incluindo, se necessário, o modo de incensar;

10. acender a lâmpada mágica, incluindo a atitude meditativa para causar intuição e iluminação (nt: da mente);

11. carga de selos, pentáculos ou lamens do ser evocado;

12. carga do espelho mágico, ou dos vários espelhos mágicos, dependendo dos propósitos especiais que eles devem servir;

13. Colocar a vestimenta mágica e assumir a atitude meditativa para causar proteção, pureza, etc. ;

14. colocar a cobertura de cabeça mágica – coroa, cap ou faixa de mago e meditar sobre trazer o contato com a divindade;

15. colocar o cinto mágico com a atitude correta para trazer à tona o poder do mago para controlar todos poderes, especialmente os elementos;

16. colocar a espada mágica no cinto mágico com a atitude meditativa da vitória absoluta; recarregar, com o bastão mágico na mão diretia e concentrar na idéia de que a vontade absoluta do mago será realizada;

17. entrar no círculo mágico com o sentimento simultâneo dos laços e simbolização do microcosmo e macrocosmo;

18. concentração no espaco mágico, ou seja a completa eliminação de idéias de tempo e espaço;

19. contato repetido com a divindade suprema segundo sua concepção

20. colocar toda personalidade do mago na esfera mental relevante com todos seus implementos.

21. dar ordens ao ser ou poder da esfera com respeito a sua evocação e imaginativamente formar o formato no qual o ser ou poder deve aparecer no triângulo mágico ou espelho mágico;

22. retornar com consciência à sala de operações;

23. querer ou ordenar um espírito a comunicar uma mensagem ou fazer certo trabalho em qualquer esfera que seja necessária;

24. dispensa consciente do ser, no fim da operação, à esfera da qual foi evocado e terminar a operação dizendo uma oração de agradecimento.

25. guardar todos implementos mágicos, incluindo o círculo, etc. ;

26. entrar o curso total da operação, o tempo necessário, seu sucesso, etc no livro de fórmulas mágicas;

O mago autêntico tem que computar seu livro de fórmulas desta ou de uma maneira similar e , em consequência, proceder de acordo com ele. Se ele estiver familiarizado com o conhecimento da cabala, ele pode usar os nomes das divindades relevantes quando ele está colocando sua consciência em uma certa esfera.

Isto é entretanto somente outro de seus auxiliares, um suporte para sua memória, e o verdadeiro mago não será apto a proceder sem isto.

A primeira operação será presumivelmente sempre um pouco incerta, mas o tempo irá ensinar ao mago tudo que ele precisa a este respeito e ele ira, mais cedo ou mais tarde, tornar-se um mestre perfeito neste campo da magia. O trabalho duro trará logo sua recompensa.